Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Homenagem à mulher/08/03/2010’ Category

Catando versos__post
PROJETO DE PREFÁCIO
Sábias agudezas… refinamentos…
– não!
Nada disso encontrarás aqui.
Um poema não é para te distraíres
como com essas imagens mutantes de caleidoscópios.
Um poema não é quando te deténs para apreciar um detalhe
Um poema não é também quando paras no fim,
porque um verdadeiro poema continua sempre…
Um poema que não te ajude a viver e não saiba preparar-te para a morte
não tem sentido: é um pobre chocalho de palavras.
(Mário Quintana)
Alceu S Costa Cecília Meireles
Clarice Lispector Drummond
Emília Possídio Geraldo Eustáquio de Sousa
Gilka Machado Gui Oliva
Guimarães Rosa Lya Luft
Margaret Pelicano Marilda Ternura
Mercília Rodrigues Moacir Sader2
Silvia Schmidt Sonia Pallone
Sylvia Cohin Vera Mussi
Vinicius de Moraes Michèle
Anúncios

Read Full Post »

Às mulheres, quais forem, este blog leva um abraço através dos versos do poeta Nilo Entholzer Ferreira (in memoriam) que transbordam paixão e sensibilidade.
post mulher
Devaneio
Nilo Entholzer Ferreira

(in memoriam)

 
Não quero a virgindade tola das  mulheres

que não gostam de amar, nem mesmo se admiram

com folguedos de amor, serenos ou brutais…

Envoltas em tristeza,  entoando misereres.

Seus homens, saciados rindo já partiram

para terras bem longe, perto do jamais…

Talvez, eu queira mais…

Talvez, eu queira mais…

Também não me apetece o amor das inocentes,

no fulgor da  beleza estéril e  infeliz.

Trazem no corpo adulto traços espectrais

e a beleza imatura dos adolescentes,

sem rugas…sem sinais …sem qualquer cicatriz…

pobres meninas verdes para os esponsais…

Por certo, eu quero mais…

Por certo, eu quero mais…

Muito menos desejo a figura devassa

dessa louca das ruas e do mundaréu,

a saciar os velhos e os colegiais…

Triste lírio do lodo, caçadora e caça,

vendendo-se em retalhos, vai vivendo ao léu,

rainha dos grotões, dos becos e do cais…

Perdão, eu quero mais

Perdão, eu quero mais…

Que dizer da mulher formosa, atriz, bacante,

com porte de princesa, bela e aliciente,

na sugestão febril de gestos sensuais?

Não quero a perfeição! Nem confio na amante

que logo assume a forma e o gesto da serpente

no rastejar sombrio das traições banais…

Eu quero muito mais…

Eu quero muito mais…

Eu quero essa mulher, delicada na forma,

a mais doce e sutil, que jamais se conforma

em deixar de trazer o amante entre seus braços…

Essa mulher que, em suma, é um traço de ternura,

uma louca e vestal, sempre ardente e tão pura

a seguir junto a mim…Até o fim dos meus passos…

E nada quero mais!…

E nada quero mais!…

 

Bouquet de Cravos & Conchavos
 
 
 

Read Full Post »